As diferenças entre os modelos de cloud computing podem ser determinantes para a eficiência das organizações

O cloud computing basicamente é uma tecnologia que permite e facilita o acesso remoto a softwares, armazenamento de arquivos e processamento de dados via internet. É uma alternativa para o acesso de dados importantes de qualquer máquina, em qualquer lugar e a qualquer momento.
A solução permite às empresas mais flexibilidade e é ideal para aquelas que lidam com diferentes formatos de trabalho, abrangendo também funções remotas. Sabemos que ter uma equipe exclusiva de TI não é a realidade de todos os negócios, por isso, vale a atenção para a solução.
Existem diversos modelos de serviço. Confira:

  • SaaS: é o mais conhecido entre as empresas, pois com ele não é necessário adquirir um software próprio. Disponibiliza o aplicativo ao usuário por meio de uma interface que faz com que a rede subjacente, o sistema operacional e os recursos funcionem nos bastidores. Seu uso pode acontecer de qualquer dispositivo conectado à internet.
  • PaaS: Utiliza os benefícios da computação em nuvem para manter a liberdade de desenvolver aplicações personalizadas de software. Neste modelo, o provedor é responsável pela manutenção do sistema operacional, da rede, dos servidores e da segurança.
  • IaaS: é o modelo de serviço com maior nível de flexibilidade e controle sobre os recursos da tecnologia. Permite capacidade extra às empresas sem a preocupação com requisitos de hardware.

Qual é o tipo de Cloud Computing mais indicado para você?

É preciso entender todas as necessidades da sua empresa para identificar qual é o tipo mais indicado. Confira quais são eles:

  • Nuvem privada: É constituída de uma só organização com uma nuvem própria de servidores e software, sem um ponto de acesso público;
  • Nuvem pública: É usada de maneira simultânea, mas separadamente. O provedor é responsável pela manutenção e segurança;
  • Nuvem Híbrida: É composta por duas ou mais estruturas de nuvens diferentes que permanecem como entidades únicas, mas unidas por uma tecnologia padronizada;
  • Nuvem comunitária: Utilizada por diferentes empresas ou organizações que reúnem seus recursos para resolver um problema comum.
LEIA TAMBÉM  Case Mark Building & Skymail

Um dos principais motivos que levam as empresas a migrarem para o cloud computing é a recuperação após desastres, onde os provedores de computação na nuvem lidam com essas questões com mais agilidade do que as recuperações não baseadas na nuvem. Confira mais alguns motivos determinantes:
Atualizações automáticas do software;

  • Possibilidade da integração da equipe mesmo com o trabalho remoto;
  • Colaboração;
  • Segurança
  • Consciência ecológica

Ficou curioso e quer saber como a Skymail pode integrar seus processos de trabalho em equipe e auxiliar a jornada dos seus negócios com o cloud computing e outras ferramentas? Fale com nossa equipe e tire suas dúvidas!